Dieta para a impotência

Dieta para a impotência desempenha um grande papel no tratamento. As refeições devem ser equilibradas, os produtos consumidos devem ter propriedades regeneradoras, por exemplo, soro, leite de cabra azedo (como laticínios regulares, mas mel, milho, óleo vegetal, tomate , levedo de cerveja, cenoura , frutas têm essas propriedades) rosa selvagem, aipo , alho e cebola .

Datas secas também contribuem para um aumento no poder sexual masculino. Para a preparação desta ferramenta, você precisará de tâmaras secas, amêndoas, pistaches, sementes de marmelo . Todos esses ingredientes precisam esmagar juntos em partes iguais e usar essa ferramenta cerca de 100 g por dia.

Prevenção de impotência

Todo o complexo de medidas preventivas se resume a este volume:

Normalização do estilo de vida: trabalho, alimentação, descanso, exercício, sono saudável;

Recusa de maus hábitos: álcool, tabagismo, toxicomania;

Recusa de intercurso sexual interrompido como único método de contracepção;

Recusa de abuso de auto-satisfação;

Tratamento e prevenção de doenças somáticas e doenças: neurológicas, cardíacas, vasculares, hepáticas, endócrinas;

Tratamento oportuno de doenças da esfera sexual: prostatite , adenoma, orquiepididimite;

Prevenção de lesões dos órgãos genitais, especialmente os corpos cavernosos do pênis;

Vida sexual regular;

Rejeição de promiscuidade;

Consciência e tratamento oportunos de problemas eréteis;

Corrigir relação sexual e emocional com um parceiro sexual.

Além disso, para evitar tais rupturas, é necessário usar plantas com ação bioestimuladora, bem como preparações a partir delas. Listamos algumas dessas plantas: Eleutherococcus , raiz de malária, Aralia , raiz de ouro, erva-cidreira chinesa , frutos do mar buckthorn, rosa selvagem , nozes. E tanto quanto possível deve comer óleos vegetais.

Todos os itens acima contêm vitamina E, que é tão necessária para a saúde dos homens. Estas preparações à base de plantas reduzirão a possibilidade de ansiedade em termos sexuais – tanto em idade jovem como numa idade muito avançada.

A abstinência prolongada de contatos sexuais para homens tem consequências mais graves do que para as mulheres. Está cientificamente provado que a ausência de relações sexuais regulares, exatamente como relações sexuais promíscuas, pode levar não só à disfunção do órgão sexual masculino, mas também à impotência. Na medicina, o conceito de abstinência prolongada é calculado por um período de um ano ou mais.